NOSSO CONTATO: aracagienoticiapb@gmail.com @AracagiNotciaPB

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Natural de Baía da Traição, promessa do surfe paraibano vive dificuldade para se tornar profissional

O atleta contou que, por causa da falta de apoio financeiro, ele não participou de competições nacionais e internacionais para as quais foi convocado em 2013. De acordo com o índio da Baía da Traição, ele não pôde disputar o Mundial Junior deste ano, na Nicarágua, pois não conseguiu patrocínio e nem ao menos a passagem para ir ao país Sul-Americano.

- Eu pretendo me profissionalizar no ano que vem, quando fizer 18 anos. Já era para eu ter feito isso, mas a falta de patrocínio não deixou. Eu estou utilizando o dinheiro dos prêmios para bancar minha ida a outras competições. Mas tem vezes que não dá, como neste ano eu não pude ir para o Mundial - contou Elivelton.
Mesmo com a falta de apoio, o atleta tem conseguido bons resultados. Ele conquistou o primeiro lugar das categorias Open e Junior do circuito regional. Com o resultado, Elivelton Santos confirmou o título nordestino na Junior.
O presidente da Federação Paraibana de Surfe, Alexandre Palitot, elogiou o desempenho do surfista nas competições. Segundo o dirigente, o paraibano já chegou ao ponto em que precisa para participar de torneios profissionais.
- Já era para ele estar no profissional. Elivelton tem nível para isso, mas a falta de patrocínio é que atrapalha. Quando você assiste ele em uma competição, você nota a diferença. Ele precisa que alguém aposte no talento dele - disse Alexandre Palitot.
Enquanto espera para se tornar profissional, Elivelton Santos revelou que tem o sonho de participar de um campeonato mundial e conhecer Kelly Slater. - Eu quero seguir carreira no surfe. Quero participar do mundial e se o Kelly estiver competindo ainda, quero conhecê-lo. É o sonho de todo mundo que está começando - finalizou Elivelton Santos.

G1PB

Nenhum comentário:

Postar um comentário